segunda-feira, 10 de outubro de 2016

O meu Caril de Bocas de Sapateira

Esta receita está longe de ser autêntica, mas é tão boa!
Devo já avisar que é uma receita fácil, mas muito trabalhosa, descascar bocas de sapateira é uma paciência de chinês, e talvez por esse motivo não faço mais esta receita em casa!





Para 8 pessoas usei:

4 kg Bocas de Sapateira (aprox. e ainda por descascar)
1 1/2 polegar Gengibre
2 dentes de Alho
1 Cebola
1/2 molho de Coentros + umas folhas para decorar no fim
1 Malagueta encarnada (das grandes)
Açafrão qb
Cominhos qb
Sal e Pimenta qb
3 latas Leite de Côco
Uvas Passas
Azeite
Lima
Chutney Pickle de Lima

Descascar e retirar toda a carne das bocas das sapateiras, com muita paciência...!
Num "123", colocar o gengibre descascado, alho, cebola, coentros, malagueta, açafrão, cominhos e um bom fio de azeite. Triturar tudo até ficar uma pasta homogénea.
Colocar a pasta num tacho e em lume médio deixar os sabores abrirem, colocar as passas, um pouco de sal e pimenta e deixar apurar.
Colocar o leite de côco e deixar tapado em lume brando durante 30 min. Mexer de vez em quando para não colar ao fundo. (Se quiser fazer com antecedência, pode fazer até aqui e deixar os próximos passos para antes de servir).
Por fim, acrescentar o miolo da sapateira, rectificar os temperos, salpicar com umas folhas de coentros e uns salpicos de lima.
Acompanhar com um chutney de pickle de lima que fica maravilhoso!

Mudanças!

Este verão esteve bastante animado; miúdos de férias, mudámo-nos de casa (yeah!), imensos jantares, imensos programas, mas a verdade é que o registo foi muito pouco (ponto a melhorar).
Mas aqui fica uma foto que resume o meu Verão, uma cozinha nova (placa só a gás e um forno de 90cm) e um filho sempre "atrelado" a mim!

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Salmão selado com molho asiático

Mais uma receita de salmão, eu sei, mas este peixe é tão versátil e quando é bem feito é tão bom...!
Vi uns lombos de salmão na peixaria com um ar tão fresco que não resisti, a carne estava vibrante e a pele brilhante!
Esta forma de cozinhar o salmão faz com que a pele fique tão estaladiça que até se pode comer!





Para 2 pessoas usei:
2 lombos de Salmão fresco
1 molhe de Espargos verdes
Rebentos de Couve Roxa
Fio Azeite
Sal e Pimenta qb

Para o molho usei:
2 c.sopa molho de Soja
1 c.chá molho de Peixe
Raspas de 1 Lima
Sumo de 1 Lima
1 c.chá açúcar amarelo
1/2 Malagueta picada
1/2 "polegar" Gengibre ralado

Para fazer o molho, basta juntar todos os ingredientes, ajustar temperos e se estiver muito forte, pode-se acrescentar um pouco de água. O objectivo é que o molho tenha um travo salgado, doce, ácido e picante.

Numa frigideira grande, saltear os espargos com um fio de azeite. Cozinhar durante 2 minutos no máximo. Retirar da frigideira.
Temperar os lombos de salmão com um pouco de sal (mesmo pouco porque o molho já é salgado) e pimenta nos 2 lados.
Na mesma frigideira, bem quente sobre lume alto, colocar os lombos com a pele virada para baixo durante 3 minutos, virar e deixar selar durante mais 2 minutos. (Isto são tempos aproximados para deixar o salmão no ponto, mas depende muito da altura dos lombos).
Retirar e servir o salmão com espargos, o molho e por cima os rebentos de alfafa para dar alguma frescura.

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Uma espécie de Tzatziki

Conheço muitas pessoas que não gostam de pepino, mas acredito que não conhecem muitas formas de o comer, porque o pepino é o tal vegetal que mudando a forma como se come, o seu sabor altera de uma forma surpreendente.
Para acompanhar um salmão fumado, fiz esta espécie de Tzatziki, espécie porque não tinha folhas de aneto, uma erva essencial, mas tinha hortelã fresca que lhe deu o toque que eu procurava.






Para uma taça usei:
1 copo Iogurte Grego natural
1 Pepino médio sem casca e sem pevides
Hortelã qb bem picada
sumo de 1/2 Limão 
Fio Azeite
Sal e Pimenta qb

Numa taça colocar o iogurte, pepino bem cortado, hortelã bem picada. Temperar com um fio de azeite, sumo de limão, sal e pimenta.
Misturar tudo, provar e rectificar os temperos se necessário.

Nota: A receita original leva aneto e alho picado. Eu não coloquei alho porque acho mais difícil de digerir, mas também fica bem!

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Polvo assado no forno

No outro dia ouvi que os pratos simples, com pouco ingredientes são os mais difíceis de se fazer. Cozinhar de forma a respeitar os ingredientes, sem os mascarar pode ser muito complicado.
Há pratos assim, simples que acompanham uma vida, e polvo assado é um deles!
Há alguma coisa mais portuguesa que isto?
É um prato muito fácil e muito difícil de ficar mal! Simples e bom!










Para 8 pessoas usei:
2 Polvos congelados médios (3kg cada mais ou menos)
2 Cebolas
1 Pimento assado de conserva
1/4 molho de Coentros
Azeite qb (1/3 L mais ou menos)

Colocar os polvos descongelados numa panela com água e uma cebola descascada. Deixar ferver durante 1h e quando estiver tenro, tirar do lume, cortar os tentáculos e colocar numa travessa de ir ao forno. (Eu costumo não aproveitar a cabeça, mas é totalmente opcional).
Com uma mandolina, cortar a cebola o mais fino possível e deitar sobre o polvo.
Cortar o pimento em tirar finas e acrescentar ao polvo.
Regar tudo muito bem com azeite até metade de altura da travessa.
Acrescentar 1 concha da água da cozedura do polvo e salpicar com coentros.
Vai ao forno a 220º durante 1/2 hora e mesa!
Não é preciso complicar muito num prato simples!

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Haloumi com Espargos

Haloumi? Sim, Haloumi é um queijo grego feito com leite de cabra e ovelha relativamente seco e que grelhado ou frito não se desfaz.
Então, tinha o tal de Haloumi em casa, uns espargos verdes e decidi fazer uma entrada. (Quem quiser acompanhar com uma salada, fica lindamente como um prato vegetariano).
Este queijo pede algo bem fresco, hortelã, coentros, malagueta e lima por cima. É óptimo!

Para 2 pessoas usei:
1 molho de Espargos verdes
1 embalagem de queijo Haloumi
1/2 molho de Hortelã
1/4 molho Coentros
1/2 Malagueta grande
1 Lima
Azeite qb
Sal qb

Picar bem os coentros, a hortelã, a malagueta, acrescentar raspas de 1 lima e reservar.
Numa frigideira com lume alto, deitar um fio de azeite e saltear os espargos com um pouco de sal. (Não muito que o queijo é salgado).
Quando os espargos estiverem quase salteados, 2 min mais ou menos, acrescentar fatias de haloumi e deixar saltear dos 2 lados (2 min de cada lado).
Colocar num prato/travessa os espargos e o haloumi, colocar a mistura de ervas por cima, deitar um bom fio de azeite por cima e terminar com sumo de 1/2 lima.
Comer imediatamente!
Fácil, rápido e simples!

terça-feira, 14 de junho de 2016

Folhado de Abacaxi

Há uns tempos fui jantar a casa de uns amigos e de sobremesa, para cortar um jantar maravilhosamente pesado, serviram abacaxi com coentros, sim, coentros!
Ananás ou abacaxi normalmente misturo com hortelã, mas com coentros fica tão melhor!
E para uma sobremesa rápida, decidi fazer este folhado!




Para 8 pessoas usei:
4 quadrados de massa folhada (mas pode ser o formato que se quiser.)
250gr Mascarpone
250gr Iogurte Grego natural
Açúcar qb
1/2 molhe de Coentros
1/2 molhe de Hortelã
1/2 Abacaxi doce (eu comprei da Costa Rica)

Colocar a massa folhada no forno conforme instruções da embalagem até ficar dourada. Reservar.
Misturar o iogurte grego, mascarpone, açúcar a gosto e metade dos coentros e hortelã bem picados.
Misturar tudo muito bem e reservar no frio.
Cortar o abacaxi em bocados pequenos e reservar no frio.
Antes de servir, "montar" os folhados; colocar a mistura de iogurte e mascarpone, o abacaxi e salpicar com os coentros e a hortelã por cima.

Nota: Pode trocar o abacaxi por frutos vermelhos, pêssegos, maracujá, etc...

terça-feira, 7 de junho de 2016

Sopa fria fingida

Já há muito tempo que não vinha aqui. Quando me perguntam como está o Tábua de Cozinha, respondo que infelizmente anda parado, há muitas fraldas para mudar, muita pressa em ir ao supermercado, poucas horas de sono e muitas outras coisas que se sobrepõem na correria do dia-a-dia.
Meu querido Blog; não é por não querer, é por não poder! Mas cá estou, devagar devagarinho!

No sábado passado vieram uns amigos a casa jantar, a mesa redonda ficou composta e tive a tarefa de fazer jantar em 1h.
Embora tivesse o tempo apertado, deixei-me guiar pelo meu gosto, de pensar nos ingredientes e não num prato qualquer que o tivesse que reproduzir.

Tinha 2 beterrabas cozidas em casa que precisava de usar, pensei logo numa sopa fria, mas não queria a típica sopa de beterraba que o meu marido infelizmente não acha grande piada. Na minha cabeça beterraba ia bem com abóbora, ambas doces. Abóbora ia bem com leite de côco, leite de côco ia bem com gengibre, gengibre ia bem com hortelã e hortelã ia bem com maçã verde. E para terminar, pensei em juntar algo salgado para cortar com o doce de todos os ingredientes; um queijo de cabra.

Isto é só para perceberem como muitas vezes me aparecem ideias. Não estou a inventar nada e na maior parte das vezes sou inspirada por muitos dos blogs de cozinha que sigo ou as milhares fotos do instagram que são tão apetecíveis.

Bem, lá saiu uma sopa fria, que parecia uma sopa de tomate e daí o fingido!




Para 8 pessoas usei:
2 Beterrabas cozidas
1,3kg Abóbora descascada
1 lata Leite de Côco
1 polegar Gengibre ralado
Sal e Pimenta qb
1/2 Maçã Granny Smith descascada
1/2 Queijo cabra Palhais (normal redondo pequeno)
Folhas Hortelã qb
Fio Azeite

Numa panela larga colocar o fio de azeite e a abóbora cortada aos cubos pequenos. Estufar a abóbora e se necessário, acrescentar um fio de água para não colar no fundo.
Quando estiver mais mole, acrescentar o leite de côco e a beterraba cortada aos cubos. Tapar e deixar cozer durante 20 min mais ou menos.
Ralar o gengibre e acrescentar à sopa, temperar com sal e pimenta e deixar cozinhar mais 5 minutos ou até estar tudo bem cozido.
Rectificar os temperos novamente e passar tudo no liquidificador.
Colocar no frio o mais rápido possível.
Antes de servir, cortar a maçã descascada em cubos pequenos, cortar o queijo em cubos semelhantes e picar a hortelã.
Na hora de servir, basta colocar a maçã, queijo e hortelã por cima da sopa.

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Queijo de Cabra Marinado

No outro dia fui jantar a casa de uns amigos. Lá come-se bem, muito bem e bebe-se também muito bem!
Como não gosto de aparecer de mãos vazias e vinho não era uma opção, fiz um queijo marinado para poderem abrir mais tarde e espero que esteja bom!
Há uma magia em conservar alimentos, seja em azeite, em sal, em vinagre, qualquer uma e qualquer ingrediente!
Desta vez foi um queijo curado!





Para 1 frasco usei:
1 queijo Cabra curado
2 Malaguetas pequenas
Pimenta rosa qb
Azeite virgem extra de altíssima qualidade qb
Alecrim qb

Cortar o queijo em cubos e colocar num frasco.
Abrir as malaguetas longitudinalmente, mas não até ao fim de forma a não se partirem ao meio, mas para soltar o seu sabor. Colocar no frasco.
Acrescentar folhas de alecrim e pimenta rosa.
Cobrir bem com azeite, tapar e deixar repousar pelo menos umas 2 semanas.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Carne Bolognesa dos meus filhos

Este espaço tem estado parado, pouco alimentado. Mas em minha casa anda tudo muito e bem alimentado, mas as receitas do dia-a-dia não são "dignas" do blog, não têm grande inovação ou originalidade. São receitas boas, saudáveis, aptas para crianças e os adultos também gostam!
Lá decidi partilhar a Bolognesa que os meus filhos adoram, carregada de legumes e super saborosa!


Para 6 Pessoas usei:
500gr Carne Picada (Carnalentejana)
2 Cebolas médias picadas
2 dentes de Alho picado
2 Cenouras médias raladas
2 Courgettes pequenas raladas
1 pacote Polpa Tomate
1 fio Azeite
Sal e Pimenta qb

Ralar as cenouras e courgettes para um recipiente.
Numa panela refogar a cebola picada com um fio de azeite até que fique dourada.
Com o lume alto, acrescentar a carne picada e fritar de forma a desfazer a carne da sua forma.
Quando estiver cozinhada, juntar o alho, cenouras e courgettes e continuar a fritar com o lume no máximo.
Quando a panela começar a ganhar líquido, por o lume no mínimo, temperar com sal e pimenta e tapar.
Deixar estufar por 15min até que os sucos saiam todos.
Acrescentar a polpa de tomate, mexer e tapar por mais 1/2h.
Rectificar os temperos e deixar estufar o tempo que se quiser, quanto mais tempo (1 a 2 horas), mais macia a carne e os legumes ficarão.

Nota: Pode-se juntar mais ou outros legumes; cogumelos, beringela, chuchu, etc...
A polpa de tomate pode ser substituída por tomate pelado ou por molho de tomate caseiro, que é o ideal!

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Trufas do dia seguinte

Sou fã e seguidora do blog Flagrante Delícia, aqui, a autora Leonor Sousa Bastos faz as melhores e mais apetecíveis sobremesas. Infelizmente o blog tem estado parado, mas quando quero fazer uma sobremesa que não falhe, vou lá espreitar aquelas Delícias!
Escolhi as Trufas de Caramelo. Esta receita, que já a fiz algumas vezes, não falha e é tão boa! Mas melhor ainda é no dia seguinte depois de uma noite no congelador!


Receita tirada integralmente do site:
"Para 34 unidades de 11 g:
100 g de açúcar
20 g de manteiga à temperatura ambiente
125 g de natas
142,5 g de chocolate negro
85 g de chocolate de leite
Cacau em pó para cobrir
Partir o chocolate em pedacinhos para uma taça.
Caramelizar o açúcar com um pouco de água.
Juntar a manteiga e depois as natas aquecidas (para que não salpique).
Deitar o toffee sobre o chocolate e mexer até que a mistura esteja homogénea.
Tapar com film e refrigerar no mínimo 4 horas ou toda a noite.
Preparar um prato com cacau.
Moldar pequenas bolas com as mãos untadas de óleo ou manteiga e passa-las pelo cacau.
* moldar as trufas pode tornar-se complicado, porque mesmo com a massa muito fria, elas derretem-se facilmente com o calor das mãos. Uma alternativa mais cómoda é usar uma colher parisiense, com a qual se vão tirando as bolas directamente para o cacau."
Sugestão Pessoal:
Fazer as Trufas, tal como indica a receita, no dia anterior. Deixar no congelador e retirar apenas na hora de comer.
Eu prefiro comer as trufas mais frias que à temperatura ambiente, vão-se derretendo na boca e deixam um fim a caramelo fantástico!
As trufas ainda aguentam umas boas semanas no congelador, se aguentar não lá ir buscar umas de vez em quando!

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Zoodles com Vieiras salteadas

Ando numa fase de me libertar dos kilos a mais da minha última gravidez. Menos de 3 meses passaram eu sei, mas a verdade é que estou a tentar comer de uma forma mais saudável e para isso a ignorar por completo os tão famosos hidratos de carbono.
Enfim, peixe ao vapor, peito de frango em cama de legumes, bife de perú enrolado com tomate, aiiii... quero pão, queijo e um copo de vinho!
E numa tentativa de ter um almoço mais emocionante, fiz os tão aclamados zoodles, spaghetti de courgette, vieiras salteadas com gengibre, molho de soja, coentros e flocos de malagueta.




Para 2 pessoas usei:
2 Courgettes tamanho médio
6 Vieiras bem escorridas e sem água
1/2 polegar Gengibre ralado
Coentros picados qb
Flocos de Malagueta qb
Óleo de Sésamo qb (ou Azeite)
Molho de Soja qb
Sal qb

Fazer o spaghetti de courgette e colocar no frio.
Numa frigideira ou wok bem quente, colocar um fio de óleo de sésamo e fritar as vieiras. Rapidamente acrescentar um pouco de molho de soja e o gengibre ralado. Retirar as vieiras do lume que não devem estar mais que 1 minuto.
Deixar o molho na frigideira, provar, acrescentar mais soja ou gengibre se necessário.
Ainda com o lume alto, colocar os zoodles e dar-lhes uma volta rápida uma vez que cozinham rapidamente e começam a largar muita água. Não será necessário mais de 1 minuto também.
Provar, empratar os zoodles, as vieiras, salpicar com coentros e flocos de malagueta.

E por fim, mesa! Comer sem culpa acompanhado com uma salada de tomate por exemplo.

domingo, 19 de julho de 2015

Salada Melancia

Todos os anos, chegando o verão, ando à procura da melhor melancia, aquela mais doce, mais saborosa, mais fresca... Adoro a fruta desta época e a melancia não é excepção.
E também, nesta altura do ano, costumam a aparecer várias receitas de salada de melancia nos sites e blogs de culinária. Nunca me "puxou" fazer porque para mim a melancia é uma daquelas frutas que é boa tal como ela é e não transformada.
Resolvi experimentar fazer esta salada e posso dizer que é uma lufada de ar fresco, doce, salgada, fresca e crocante, vale a pena experimentar!







Para 6 pessoas usei:
Melancia cortada em fatias de 1/2cm qb
Queijo Feta desfeito qb
Bacon em fatias finas qb
Hortelã cortada qb
Mel qb
Vinagre Balsâmico glaze qb

Numa frigideira quente, fritar o bacon na sua própria gordura até que fique estaladiço. Retirar a gordura e deixar arrefecer.
Picar o bacon com uma faca e reservar.
Picar a hortelã e reservar.
Cortar as fatias da melancia de forma quadrada (ou outra).

Num prato colocar uma fatia de melancia, queijo feta, um fio de mel, um fio de balsâmico e salpicar com a hortelã.
Repetir este processo mais 2 vezes e terminar com o bacon por cima.

sábado, 9 de maio de 2015

Chips Pêra

Por estar grávida, estou numa fase que ando uma preguiçosa para comer fruta. Adoro comer fruta à dentada, mas como agora tenho que desinfectar, descascar ou preparar de outra maneira desleixo-me um pouco...
Assim, vi este post sobre fruta desidratada e adorei. Já tinha experimentado com legumes, mas com pêra fica fantástico.
Além de que, fica um snack fantástico para "enganar" os desejos de açúcar!


Pré-aquecer o forno a 100º.
Cortar a pêra em fatias de 1,5mm sem tirar o caroço ou a casca.
Dispor as rodelas da pêra num tabuleiro forrado com papel vegetal sem sobrepor.
Vai ao forno durante 1h e depois viram-se as rodelas e ficam mais 30/45min.
Desligar o forno e só retirar depois de bem arrefecido.
Ficam doces e estaladas!

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Strudel Legumes

No outro dia tive um beberete cá em casa, não houve grandes menus, apenas uns queijos maravilhosos que trouxe da Holanda e vinho. Mas claro, tive que fazer alguma coisa!
Fiz um strudel de legumes que ficou fantástico e as pessoas adoraram!
Para 12 pessoas usei:

6 folhas massa Filo
1 Courgete aos cubos
1/2 Beringela aos cubos
1/2 molho de Espargos verdes cortados
100 gr Cogumelos brancos laminados
1 Pimento encarnado assado às tiras finas
1 Cenoura ralada
Sultanas douradas qb
Queijo Feta desfeito qb
Pinhões qb
fio de Azeite
Sal e Pimenta qb

Num wok ou frigideira larga, colocar um fio de azeite e saltear a beringela até ficar dourada, juntar a courgete, os espargos, a cenoura, o pimento e por fim os cogumelos.
Temperar com sal e pimenta tendo em atenção que ainda levará o queijo feta.
Ligar o forno a 220º.
Forrar o tabuleiro do forno com papel vegetal e untar as folhas de filo uma a uma sobrepondo-as logo em cima do tabuleiro. Usar azeite em spray que é mais rápido ou usar manteiga derretida e pincelar bem as folhas.
Colocar a mistura de legumes a ocupar quase a área das folhas todas e deixar uma margem de 3cm a toda a volta.
Salpicar com as sultanas, pinhões e o queijo feta.
Enrolar bem e dobrar as pontas de forma ao recheio não sair.
Levar ao forno 20 minutos ou até ficar bem dourado.

Para acompanhar fiz um molho de tomate.

Nota: Os legumes podem ser variados possíveis, juntar os que se queira e apeteça.
Ao utilizar a massa filo ter atenção para não deixar ao ar para não secar. Ter sempre um pano por cima ajuda muito.